A segunda temporada de Anne with an E

Uma palavra para definir a segunda temporada de Anne: Extraordinária!
A segunda temporada conseguiu superar a primeira, nem eu mesma acreditava que isso seria possível. A nova temporada trouxe temas muito polêmicos que para a época eram verdadeiros escândalos, como mulheres usarem calças, relacionamento homossexual, pedagogia progressista, amizades inter-raciais e padrões de beleza estabelecidos. A série está de parabéns! E tudo embalado pela leveza de paisagens rurais fantásticas e de palavras poéticas saindo da boca da nossa adorável ruiva protagonista: Anne. 
Vamos começar pela abertura, ela está fantástica! A fotografia, os efeitos, a música, as frases icônicas que marcaram a primeira temporada como: "Um cemitério de esperanças mortas" entre outras pulando na nossa frente junto com os nomes do elenco, para mim se tornou uma das melhores aberturas de séries americanas. Merecia ganhar até um prêmio!

As imagens grande angular das paisagens da fazenda e as filmagens na natureza das cores quentes misturadas com o vermelho do cabelo de Anne estão maravilhosas! O que são aquelas cenas de Anne com a raposa? Parece que a raposa realmente conversa com Anne pelo olhar. Essa série nos presenteia com cenas maravilhosas de tanta pureza!
Vamos aos personagens. Gostei muito de poder conhecer mais sobre a vida de Mattew e de Marília (os irmãos que adotaram Anne) as cenas de flash back sobre a infância deles. Adorei o menino que fez o Cole (Cory Gruter-Andrew) o talento dele pela arte é inibido e a todo custo sabotado pelo professor e pelos colegas de classe, por ele ser considerado "diferente" na escola, por se identificar mais com as amizades femininas e pelas aptidões artísticas e até o episódio 7 a gente fica na dúvida se o Cole é realmente gay ou não. A interpretação dele é maravilhosa e é sem dúvida um grande destaque para esta temporada.
Um outro novo personagem que entra na trama é o Sebastian, um homem negro, amigo que Gilbert faz no trabalho no navio a vapor. E ao voltar para Green Gables, ele carrega o seu jovem amigo com ele, sendo o único homem negro na cidade branca e tão conservadora causa um certo reboliço e muitos preconceitos.
Por fim, a nova professora da turma de Anne, surge nos últimos três episódios com a sua pedagogia a frente do seu tempo enfrentando o conservadorismo da cidade e dando fim ao bullying e as maldades do antigo professor.

A única coisa que senti falta foi mais ação entre a relação do Gilbert com a Anne, a dúvida se gosta ou não gosta, a implicância para chamar atenção do outro, todas as características da adolescência de quando se está apaixonado. Quero ver esse romance engatar na terceira temporada. Anne traz toda a leveza, a pureza e a poesia e quando acabamos de assistir ficamos anestesiados com um roteiro e interpretações tão envolventes que os 10 episódios acabam sendo considerados poucos. Ficamos com gostinho de quero mais.

12 comentários:

  1. Teve uma galera que falou muito bem da primeira temporada! Que ainda não vi, mas logo o farei.


    http://clebereldridge.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu tô doida pra ver essa série, parece ser maravilhosa
    Segui o blog, segue o meu?
    www.opsquerida.com.br
    www.instagram.com

    ResponderExcluir
  3. Amei a dica, sempre digo que vou ver a série e não saio do primeiro ep.
    beijos
    http://lolamantovani.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. ah essa serie tá na minha lista do netflix faz um tempo, eu to doida pra ver, muito legal saber ainda mais da segunda temporada

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  5. Olá, Karina.
    Somos da mesma opinião. Assim que vi que estreou a segunda temporada corri assistir e ela conseguiu superar a primeira que já tinha sido ótima. Pena que são tão poucos episódios mesmo hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Ainda não assisti a série, mas por conter temas mais polêmicos, acredito que seja bastante interessante. Fiquei com vontade de ver
    Charme-se

    ResponderExcluir
  7. E verdade, a segunda temporada, é tão boa qto a primeira

    Bjss

    Blog Adriane Quaresma

    ResponderExcluir
  8. Confesso que nunca senti vontade de assistir essa série, mas com todo mundo elogiando tanto a segunda temporada, a vontade tá aparecendo, viu? Adorei saber que ela trata de assuntos tão importantes e adorei a resenha!
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
  9. Amei seu post sobre essa série, ainda não assisti a primeira temporada. Mas, gostei da história!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  10. Estou igual a colega mais acima, não consigo sair do primeiro epi da primeira temporada, eu achei um pouco cansativa e o engraçado é que só escuto falar bem, a minha tia gosta demais!


    www.coisasdepriscila.com
    Instagram l SORTEIO
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O primeiro é um pouco cansativo mesmo porque tem 1:20. Mas, vale a pena continuar assistindo.

      Excluir
  11. Oieee, mal li o post e já estou com peito acelerado para escrever kkk, vou falar em cada detalhe que você escreveu, primeiro, nesse momento na primeira fotografia na praia fiquei com vontade de pular pra dentro da vida da Anne e ser uma irmã gêmea hahaha, segundo, eu AMEI os novos personagens, muitos aplausos!!! Por último, QUERO ROMANCE ENTRE ANNE E GILBERT, AWWWWWN! Só achei que a raposa podia ser animal de estimação de Anne *O* Meu desejo é alguma editora no brasil compra os direitos dos livros da série e lançar aqui porque quero muito ler! <3 <3
    Beeeijos
    http://mandyliine.blogspot.com

    ResponderExcluir