Olá queridos!

Hoje vim falar sobre uma cidade que eu amo muito e sempre quando eu posso eu dou uma fugida para lá, Petrópolis no Rio de Janeiro. Quem nunca foi e tem vontade de conhecer ou quem conhece e adora passar uns dias assim como eu, venha olhar o mini roteiro que eu fiz sobre os pontos principais da cidade e sobre sua história.

História de Petrópolis - Cidade Imperial

O Imperador D. Pedro I a caminho de Minas Gerais pelo Caminho do Ouro, hospedou-se na fazenda do padre Correia e ficou encantado com a região. Adquiriu uma fazenda vizinha, a Fazenda do Córrego Seco, que passou a ser chamada Imperial Fazenda da Córrego Seco, onde pretendia construir um palácio. Seu filho, dom Pedro II, em 16 de março de 1843, assinou um decreto imperial pelo qual determinava o assentamento de uma povoação (a ser formada com a vinda de imigrantes alemães). A cidade foi projetada, a partir de então, em todos os verões, Petrópolis recebia toda a Corte que fugia do calor do Rio nessa época. 

Pontos Turísticos

Museu de Cera

O Museu de Cera da cidade de Petrópolis é um espaço sobre a história política, cultural e social do país e do mundo. 

Cervejaria Boehmia


A Cervejaria Bohemia foi fundada pelo alemão Henrique Kremer em 1853, se tornando a primeira cerveja pilsen a ser produzida no Brasil. Apelidada pela família real de “Ouro liquido” pelo seu sabor apurado, se tornou uma marca da cidade de Petrópolis.      



 Relógio das Flores

Desenhado em flores da estação, o relógio marca a passagem das horas com música digital, e é o maior relógio de ponteiros do Brasil.


Casa dos 7 erros

A casa foi cenário da novela Esplendor, da Globo nos anos 2000. As pinturas dos tetos são obra do pintor alemão Schaeffer e do pintor italiano Dall Ara Nos jardins, de autoria do paisagista francês August Glasiou, encontram-se estábulos com baias de ferro fundido, junto a um grande relógio de torre, considerado o mais antigo da cidade. 

   









  



                                                                                                                                                                             


Museu Imperial

O Museu Imperial funciona no antigo Palácio Imperial de Petrópolis, residência de verão de d. Pedro II e apontado pelo imperador em diários como um de seus locais preferidos. Aqui, o público pode encontrar um pouco sobre a história do Império brasileiro e sobre a família imperial. O acervo, que conta com peças emblemáticas, como a famosa coroa do imperador, é distribuído por cômodos que reconstroem o cotidiano da família em Petrópolis.
Palácio Quitandinha

Construído em 1944, com a finalidade de ser o maior cassino da América do Sul. Segue o estilo normando-francês possuindo 50 mil metros quadrados em seis andares, divididos em 440 apartamentos e 13 grandes salões com até 10m de altura. A cúpula do Salão Mauá onde funcionava o cassino é a segunda maior cúpula do mundo com 30m de altura e 50m de diâmetro, provocando um efeito acústico excepcional. Possui um teatro com palcos giratórios, camarotes e capacidade para 2.000 pessoas, além de amplos salões.


Bom, gente é claro que a cidade possui muito mais pontos turísticos interessantes, mas esses são meus favoritos. Espero que tenham gostado. Beijão.