Intensidade




Um dia me disseram que o problema do mundo é amar demais, eu digo que o problema é amar de menos. É o amor que nós não damos, é a ligação que nós não fazemos, é o bom dia que nós não respondemos, é a saudade que a gente não mata. Calamos diariamente o que sentimos por medo de sofrer e acabamos nos sabotando e sofrendo da mesma forma.

Você se lembra como costumávamos ser? Nós éramos mais silêncio do que palavras, mais ausência do que presença. Te digo que hoje eu quero enxergar a luz e não andar mais sobre as trevas, quero dias de sol, quero aquele sentimento de paz de uma tarde de domingo. Você era mais ventania do que brisa e eu não quero me sentir como se um furacão arrasasse a minha vida. Você chegou como um terremoto deixando tudo fora do lugar, como se minhas pernas não pudessem mais estar fixadas ao chão e você me levou para um mundo onde as minhas insanidades acreditavam ser prazeroso.

Uma mistura de prazer com dor, mais dor do que prazer. Somos dois covardes na arte de jogar com o coração e somos passionais demais para vivermos juntos sem um devastar a vida do outro como um tornado que leva tudo consigo, sem piedade. Te digo, que hoje ando mais leve, mais solta, quero tardes com sol, quero caminhar pela praia sem sentir aquele peso em cima de mim. O nosso problema, meu amor, sempre foi a palavra que nós não dissemos, o grito que nós não demos e o silêncio que respondeu todas as perguntas.


Eu preciso da calmaria que eu não encontro em você, eu quero alguém que me segure quando eu estiver prestes a cair, diferente daqueles teus temporais que me deixavam no chão.
É triste pensar que nós não teremos mais o que conversar, não passaremos de sorrisos amarelos, frases soltas e repetidas de quem não tem mais nada em comum.  

19 comentários:

  1. Olá!

    Para fugir da rotina, lancei hoje a brincadeira “POETISANDO E ENCANTANDO, no blog Filosofando na vida.
    https://filosofandonavidaproflourdes.blogspot.com.br/
    Vim convidar você a participar da saudável brincadeira.
    Como acontece, postarei uma foto e a partir desta foto, criamos um verso. Não precisa ser poeta, basta usar da criatividade e postar seu versinho ou poesia em sua página. Exercite sua imaginação, use sua criatividade.
    Comente, leve o selinho número 1º, desta saudável brincadeira.
    Postarei aos domingos e deixarei durante toda segunda feira, a sequência da brincadeira para que facilite os participantes pegar seu selinho e a imagem.
    O link desta página, ficará na lateral do meu blog.
    Ficarei feliz com sua participação.
    Abraços, Profª Lourdes Duarte.
    Desculpe, estou com um convite, igual para todos.

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo. Antes tudo e depois nada, é tão triste quando acontece isso.
    Beijos
    http://lolamantovani.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá, Karina.
    Mais uma linda reflexão. Infelizmente falta muito amor no mundo, tanto para consigo mesmo como para o próximo. Eu sou daquelas que gosta de uma amor calmo e não esses que tiram a gente do chão hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Ka, estou passando por uma fase bem semelhante ao que o sentimento por você expelido abordou. E o mais fundamental é lembrar que, às vezes, seguir em frente é, justamente, ficar imóvel e lembrar que, futuramente, é ali (distante) que vamos preferir ter ficado.

    www.semquases.com

    ResponderExcluir
  5. Esses instantes são tão bons que podem se passar mil anos que ainda serão lembrados na mesma intensidade.

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  6. nossa que texto lindo, super me identifiquei, tbm quero a calmaria que mts pessoas nao me oferecem

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  7. Oi Karina, tem algumas pessoas que realmente são intensas demais, que não sabem viver uma rotina de calma e tranquilidade. Eu ando fugindo das tempestades. Um beijo!

    Não Me Mande Flores

    ResponderExcluir
  8. Que texto lindo e verdadeiro. Linda reflexão.
    Charme-se

    ResponderExcluir
  9. Que texto bonito! De facto o mundo está como está por se amar de menos ou se confundir o que é um amor saudável! Dar e receber amor é a solução para muita coisa neste mundo! =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  10. Que lindo esse texto! E ai, como essas coisas que não dizemos/fazemos fazem uma grande diferença... volta e meia me pego pensando em coisas que eu deveria ter feito ou dito e refletindo sobre como a minha vida estaria diferente se eu tivesse. É uma loucura, né?
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
  11. Olá! Belo texto!
    Fala-se muito sobre o amor, mas poucas pessoas o vivem.
    Falta amor no mundo!!
    Adorei o texto...para refletir.
    Beijos
    5 O'clock Tea

    ResponderExcluir
  12. O texto está super mas super lindo, muitos parabéns !
    Beijinhos, http://damselme.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  13. Oie Karina =)

    Uma das coisas que mais ando falando nos últimos três anos é que anda faltando amor em empatia no mundo. Essa intensidade é maravilhosa, o problema é que quando as coisas de acalmam muitas vezes aquilo que achávamos que era amor acaba.

    Por isso precisamos as vezes ser menos intensos, para que o amor de fato seja duradouro.

    Belo texto!

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Karina!
    Adorei o texto! ♥
    Eu acho que falta amor sim. As pessoas estão vivendo um joguinho de "indiferença", pra competir e ver quem "gosta menos". Acho isso um desperdício. =/
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  15. Oie,
    Adorei o texto. Acho que esse é o problema de muitos de nós, o não falar, o ser menos, amar de menos. Esse medo de sofrer que nos impede de ir para frente só nos faz sofrer mais ainda.
    Beeijooo!!

    Grazy Carneiro
    Meus Antídotos {meusantidotos.blogspot.com.br}

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    O mundo hoje carece de muitas coisas. E boa parte dessas coisas são sentidas, porém não são manifestadas, o que no final temos uma quantidade enorme de pessoas com muitos arrependimentos. Gostei do seu texto e ele me chamou a atenção justamente por isso. Precisamos demonstrar mais o que sentimos, sejam as coisas boas, ou quando precisamos sair de algo que nos faz mal.
    bjus,
    Amanda Almeida
    http://blog.amanda-almeida.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Quando o amor acaba tudo é tão doloroso. Às vezes é o deixar ir, às vezes é a falta do entender que incomoda.
    Gostei da suas palavras e, principalmente da sua definição que diz que o problema é amar de menos. Você está coberta de razão nesse sentido :)

    Beijos,

    Algumas Observações

    ResponderExcluir